Como reduzir o consumo de energia em fazendas

Como reduzir o consumo de energia em fazendas
Investimento em energia solar durante a quarentena: porque é um bom negócio
8 de maio de 2020
Como reduzir o consumo de energia em fazendas
Como a energia solar fotovoltaica funciona?
20 de maio de 2020
Exibir tudo

Como reduzir o consumo de energia em fazendas

Como reduzir o consumo de energia em fazendas

A presença de energia elétrica nas áreas rurais é essencial para o bem estar e o desenvolvimento da população do campo e de suas atividades produtivas. É o consumo de energia em fazendas que possibilita automatizar processos, trabalhar com a irrigação, com maquinário agrícola, entre outras atividades.

Ao mesmo tempo em que possibilita maior produtividade, a eletricidade também é um dos grandes gastos dos produtores do campo. Somente nas casas nas áreas rurais, encontramos diversos eletrodomésticos que gastam muita energia elétrica, como:

  • Ar-condicionado;
  • Chuveiro elétrico;
  • Geladeira e freezer;
  • Ventilador;
  • Lavadoras de roupas;

E na produção, as atividades agropecuárias também gastam muita eletricidade, atingindo boa parte dos gastos do produtor. São alguns exemplos dos gastos de energia nas atividades:

  • Bombeamento de água;
  • Ordenha mecânica;
  • Irrigação;
  • Máquinas agrícolas, entre outras.

O consumo de energia em fazendas: como reduzir?

Mesmo o uso da eletricidade sendo tão importante, é possível economizar no consumo de energia em fazendas sem prejudicar a produtividade. Abaixo, separamos 6 dicas que podem te auxiliar nesse processo. Confira!

1. Observe o consumo de energia residencial

Citamos acima que eletrodomésticos como ar-condicionados, chuveiro elétrico, geladeira e freezer são os grandes vilões quando falamos do consumo de energia elétrica em fazendas ou residências. Ao mesmo tempo, sabemos que não é possível abrir mão desses equipamentos.

Porém, é possível tomar medidas simples e eficientes para reduzir o consumo dentro de casa. Elas já começam na hora da aquisição. Caso precise comprar um novo eletrodoméstico, prefira aqueles com o Selo PROCEL

E para entender as informações presentes na etiqueta do Selo Procel para cada categoria, basta compreender a legenda de cores e letras. Ela vai de A (Faixa verde escura) a E (Faixa laranja escuro). A faixa A indica a maior eficiência energética, enquanto a faixa E indica a menor eficiência. Quanto mais próxima de A, mais eficiente energeticamente é o equipamento.

No caso de aparelhos que já foram adquiridos, é necessário se atentar à manutenção. No caso de geladeiras e freezers, por exemplo, uma simples troca de borracha de vedação pode fazer toda a diferença nos gastos elétricos do equipamento!

Uma outra forma de garantir uma maior economia de eletricidade residencial na fazenda, é modificar o comportamento dos moradores. Boas práticas simples são indicadas, como

  • banhos mais curtos;
  • aproveitar a luz solar;
  • desligar aparelhos na tomada quando não estiver utilizando;
  • só abrir a porta da geladeira quando necessário e não demorar muito com ela aberta;
  • se organizar para passar roupa apenas uma vez na semana, evitando gasto desnecessário com o aquecimento do ferro;
  • reunir maior número de roupa para lavagem na máquina, evitando utilizá-la várias vezes ao dia;
  • preferir lâmpadas que gastam menos energia, entre outras.

2. Atente ao consumo da produção

O mesmo comportamento de atenção deve ser adotado pelos trabalhadores da produção rural. 

Assim como na área residencial, o consumo de energia em fazendas pode ser reduzido se os equipamentos estiverem com a manutenção em dia. Pequenos reparos já podem modificar os números na conta de luz, além de contribuir com a produtividade no campo.

É este o caso de motores de irrigação e bombeamento de água, a iluminação de espaços, além do maquinário para lavoura e até mesmo as ordenhas mecânicas.

O Selo Procel também está presente em alguns desses equipamentos. Portanto, quando for adquirir novo maquinário, vale a pena se atentar a este detalhe.

3. Conheça as opções tarifárias

Produtores rurais de diferentes categorias possuem opções tarifárias específicas que podem acarretar na redução dos gastos na conta de luz.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) garante às unidades consumidoras da Classe Rural uma tarifa reduzida sobre o consumo de energia elétrica em fazendas. Essa medida é garantida pelo artigo 53-K da Resolução Aneel 414/2010.

Esse direito é garantido para aqueles que desenvolvam as atividades que se encaixam nas seguintes subclasses:

  • Agropecuária Rural;
  • Agropecuária Urbana;
  • Residencial Rural;
  • Cooperativa de Eletrificação Rural;
  • Agroindustrial;
  • Serviço Público de Irrigação rural;
  • Escola Agrotécnica;
  • Aquicultura.

Há também um desconto especial para as unidades da classe Rural que desenvolvem práticas de irrigação e aquicultura, a chamada tarifa de irrigação, tarifa verde ou tarifa noturna.

O desconto é dado sobre o consumo de energia elétrica no período de 8 horas e 30 minutos, sendo este contínuo e diário, no horário reservado das 21h30m às 06h da manhã do dia seguinte.

4. Aproveite a luz natural

O sol é uma fonte inesgotável de luz. Por isso, é importante que moradores e trabalhadores da área rural aproveitem a luz solar para exercer as atividades que exigem iluminação.

Dessa forma, não é preciso utilizar muita energia elétrica buscando iluminação durante a noite.

5. Invista em tecnologia de qualidade

Como vimos acima ao abordar a eficiência dos eletrodomésticos e outros equipamentos, ter tecnologia de ponta faz toda a diferença na hora de calcular o consumo de energia em fazendas.

Produtos tecnológicos de qualidade costumam possuir maior eficiência energética, ou seja: eles produzem mais, com menor consumo de energia.

Isso vale para máquinas a serem utilizadas na lavoura, bombas de irrigação, ordenhas mecânicas, motores, entre vários outros equipamentos.

6. Investir na energia solar fotovoltaica

A energia solar fotovoltaica permite a transformação da energia proveniente da luz solar em energia elétrica. Esse sistema é considerado sustentável, ou seja, ele não agride o meio ambiente.

Essa tecnologia garante maior economia no agronegócio no Brasil e no mundo. E vale lembrar que o retorno deste investimento costuma ocorrer de dois a cinco anos após a instalação do sistema fotovoltaico.

Além disso, você garante maior economia até mesmo em tempos de crise. Isso porque com a instalação do sistema fotovoltaico, você consegue economizar até 95% na conta de luz. E ainda existe a possibilidade de acumular créditos de energia para conseguir descontos futuros, entre outras vantagens que você pode conferir aqui.

Como vimos, existem muitas formas de reduzir o consumo de energia em fazendas, inclusive gerar sua própria energia na fazenda. Quer saber mais sobre o assunto? É só conferir nosso artigo especial sobre o tema!